Postado em 9 de fevereiro, 2011 | Por Luruk

6

Relembre os melhores momentos das três edições do Rock in Rio

Rock in Rio I – 1985

Na década de 1980 diversas bandas de Metal e Hard Rock começaram a se destacar e fazer sucesso e o público pode acompanhar o auge de bandas como Queen, Scorpions, AC/DC entre tantas outras. O conceito daquele Rock in Rio seguia a risca de seu nome, era puro Rock and Roll, aquele Rock in Rio era apenas o primeiro e o único que marcaria a reunião de gigantes que o público presente jamais esqueceria. O evento aconteceu na Cidade do Rock, construída unicamente para a apresentação do festival entre os dias 11 e 20 de janeiro de 1985 em Jacarepaguá no Rio de Janeiro.

Com dez dias de duração o primeiro Rock in Rio entrou pro mapa mundial de grandes shows e marcou a história, aquele evento arriscado de estreia criado por um brasileiro, Roberto Medina, aconteceu no ano de 1985 e nós vamos relembrar seus melhores momentos. O ano do evento foi marcado por grandes acontecimentos, era também o fim de 20 anos de ditadura com a eleição de Tancredo Neves. Com 16 anos de atraso o Rock in Rio foi equivalente a cinco Woodstocks, fazendo a alegria de mais de um milhão e meio de pessoas, trazendo finalmente um verdadeiro festival de rock. Graças a liberdade o rock conseguiu entrar na memória e na vida das pessoas.

Apesar das marcas do tempo nas imagens, assistir a apresentação do Queen ainda emociona. Whitesnake que caiu de pára-quedas no festival de última hora, ninguém sabia que tinham tantos fãs aqui no Brasil. O grupo britânico foi convocado para substituir a banda “Def Leppard” que era na época o segundo em vendas de LP ficando atrás apenas de “Thriller” do reio do pop Michael Jackson. Infelizmente, poucas semanas antes do festival o baterista Rick Allen, sofreu um acidente de carro em 31 de dezembro de 1984 que resultou na perca do seu braço esquerdo. Os organizadores certamente tiveram um susto ao ver a reação da platéia com os maiores sucessos do Whitesnake como “Love Ain´t No Stranger”, “Crying in the Rain” e “Slide it In” foi um grande sucesso a escolha e uma deliciosa surpresa.

Com as grandes lendas do rock presentes no festival, quem mais ganhou foram as bandas brasileiras que eram pequenas até então e tiveram a oportunidade de tocar nos mesmos palcos que eles e tocar para o público deles. O destaque que as nossas bandas ganharam graças ao Rock in Rio acabou destacando algumas como maiores que as gringas, como é o caso do Paralamas do Sucesso e Capitão Inicial. O primeiro artista a subir ao palco do Rock in Rio no primeiro Rock in Rio foi Ney Matogrosso, o cantor nunca tinha se apresentado para uma multidão igual aquela. Vestindo apenas uma tanguinha de pele de onça Ney caricato como ele só, preparou o público presente para as grandes apresentações da noite.

A estrutura do Rock in Rio levou os músicos brasileiros a acreditarem que tudo poderia ser possível, Nelson Motta contou a Globo News que os artistas pensavam que um dia poderiam construir uma mesa de som gigante com diversos recursos que eles não tinham acesso e quando viram estava ali na frente deles. Os técnicos, o palco que girava a estrutura em si era tudo muito absurdo e profissional e os organizadores capricharam trazendo de fora tudo que era moderno e super avançado pro que nós tínhamos aqui no país.

Em 15 de janeiro de 1985 Tancredo Neves era eleito presidente do Brasil, e o Barão Vermelho subiu o palco do Rock in Rio com a esperança de uma nação inteira e com a liberdade pós ditadura. Frejat ao cantar com Cazuza (que ainda fazia parte da banda) a música “Pro Dia Nascer Feliz” tinha a certeza que teria um Brasil muito diferente a partir dali, por que Tancredo já simbolizava um futuro democrático. Cazuza fala em sua apresentação e deseja “Que o dia nasça lindo pra todo mundo amanhã, com um Brasil novo”. A bandeira do Brasil era vista em todos os cantos da Cidade do Rock e principalmente nas mãos dos artistas no palco, era uma grande festa para uma grande vitória.

Paula Toller foi a primeira atração e subiu ao palco do primeiro dia democrático do Brasil comandando ainda o Kid Abelha e Os Abóboras Selvagens, abrindo o dia que entraria para a história. Os cabelos eram diferentes as roupas destoavam, mas o talento e a performance eram impecáveis. O nervosismo deveria tomar conta, mas a tranquilidade de ter diante daquela multidão enlouquecida apena so retorno, o carinho e o reconhecimento fizeram do primeiro Rock in Rio uma janela para tantas outras edições nacionais e internacionais. Coadjuvantes na grande festa do Metal naquela época eram apresentações como Nina Hagen e The B-52′s e grandes nomes, que ficava difícil distinguir qual deles era realmente o mais querido e aguardado pelo público.

Os shows do Iron Maiden nunca foram simples apresentações, o mascote da banda Eddie sempre faz suas aparições que caracterizam e empolgam o público tanto pelo tamanho como pelo carisma bem humorado da banda satânica! Pra época a participação do mostro daquele tamanho era uma novidade e causou bastante alvoroço, ao som dos maiores sucessos da banda como “The Trooper” e “The Number Of The Beast”. A banda fez apenas uma apresentação na primeira edição diferente das outras, mas consideram até hoje esse show como um dos momentos mais marcantes de sua carreira, inclusive cenas dessa apresentação estão no DVD “Live After Death”. Assista:

Ozzy Osbourne que em 1982 havia matado um morcego a dentadas durante uma de suas apresentações, teve que assinar uma cláusula contratual que o proibia de comer qualquer animal vivo no palco, inclusive um fã chegou a jogar uma galinha no palco, mas Ozzy entregou a produção sem mordê-lo. O cantor que estava em turnê divulgando o seu álbum “Bark At The Moon” de 1983, chegou a achar que seria vaiado pelo público por se apresentar antes do escocês Rod Stewart, que possui um som completamente diferente do seu. Mas em grande estilo realizou um show fenomenal começando vestido com uma camisa do Flamengo dada por um fã. Assista:

Outra curiosidade do festival foi a exigência que a banda AC/DC fez para poder tocar no festival, eles largaram as gravações do álbum “Fly on the Wall”, após a organização do evento ter liberado que eles trouxessem um sino de meia tonelada, que pretendiam colocar no palco para ser tocado na música “Hell Bells”. Porém a estrutura do palco não aguentaria o peso do sino, então o cenógrafo foi obrigado a fazer do dia pra noite um sino de gesso para simbolizar o original. O final do show foi marcado por dois canhões que dispararam de cada lado do palco no final da música “For those about to rock”. Assista as duas cenas a baixo:

A banda Queen sem dúvida alguma era a estrela máxima daquele festival e pro isso a primeira edição jamais será esquecida pelos presentes, Freddie Mercury considerava a apresentação da música “Love Of My Life” aqui como a melhor feita pela banda em todos os tempos. E nós, nem ninguém podemos discordar, aposto que todos ainda hoje quando assistem se arrepiam e lamentam (os não presentes) por não terem presenciado este fato da música. Assista:

Com o final da primeira edição do Rock in Rio o então governador do Rio de Janeiro, Leonel Brizola decretou que os organizadores teriam invadido um terreno patrimônio da cidade e então foi confirmada a demolição da Cidade do Rock.

Rock in Rio II – 1991

Graças ao grandioso sucesso da primeira edição o criador do evento Roberto Medina, decidiu realizar a segunda edição do Rock in Rio seis anos mais tarde. E pelos problemas com o governo do estado o Rock in Rio II foi realizado no estádio do Maracanã, onde todo o gramado foi adaptado para receber as 700 mil pessoas em nove dias de festival.

Na segunda edição do festival já em 1991, as bandas nacionais estavam no seu auge depois de terem sido alavancados para a fama na primeira edição do festival. Grandes nomes se apresentavam já com sua legião de fãs espalhados na Cidade do Rock, como foi o caso de Capital Inicial com Dinho Ouro Preto no comando de cabelos longos e uma super autoconfiança, Titãs que não esteve na primeira edição ainda com sua formação completa pode sentir finalmente o que era o grandioso Rock in Rio. Lobão e sua cabeleira também fizeram parte fazendo uma apresentação histórica.

A edição contou mais uma vez com grandes nomes gringos como George Michael, a boyband New Kids On The Block que originou e inspirou tantas outras boybands como é o caso que acabou virando turnê só em 2010 com os Backstreet Boys. Judas Priest e o seu Metal pesado e suas roupas de couro incendiaram uma nação carente de um bom Heavy Metal.

A banda mais aguardada desta edição era sem dúvida o Guns N’ Roses do nosso querido Axl, a banda fez duas apresentações memoráveis e com direito a várias músicas inéditas que só seriam lançadas no final do ano nos álbuns de maior sucesso do grupo “Use Your Illusion I” e “Use Your Illusion II”. Axl naquela época educado agradeceu ao presidente brasileiro Fernando Collor de Melo por permitir a realização do Rock in Rio. No final de sua apresentação Axl ficou só de cueca (uma tanguinha branca) no palco, quando eis que surge um fã vestindo apenas um short no palco, todos os seguranças foram pra cima dele e o pobre homem acabou com as calças arriadas em frente a uma multidão.

A banda brasileira Sepultura viveu um dos momentos mais marcantes de sua carreira ao participar do Rock in Rio II, a banda teve direito a apenas 30 minutos de show, que alavancou de uma forma absurda a fama do grupo pelo mundo. Na época liderada pelos irmãos Max e Igor Cavaleira a banda estava gravando seu quinto disco chamado “Arise” e eles aproveitaram o momento da melhor forma possível lançaram uma versão bônus pré-mixada do “Arise” com uma faixa bônus “Orgasmatron” da banda Motorhead.

Logo depois de Sepultura quem subiu o palco do Rock in Rio foi o cantor Lobão, que sofreu bastante com a indignação do curto show da banda anterior, recebendo copos e garrafas de plástico no palco, ele foi realmente atacado. E pra piorar ainda mais a situação da “Noite do Heavy Metal”, pra qual ele foi escalado para se apresentar. Lobão reagiu e saiu do palco e dos 40 minutos de show só sobrou o encerramento com a escola de samba da Mangueira, que foi corajosa o suficiente para enfrentar o público revoltado.

Rock in Rio III – 2001

Dez anos mais tarde da segunda edição e dezesseis da primeira, eis que ressurge a terceira edição do Rock in Rio que conseguiu um aval do governo do estado para retornar ao seu local de origem e então uma nova Cidade do Rock foi construída. Realizado nos dias 12 a 14 e 18 a 21 de janeiro a nova estrutura permitiu a presença de 250 mil pessoas por dia no festival, além de contar com outros palcos e tendas. Havia tendas de música eletrônica (“Tenda Eletro”), música nacional (“Tenda Brasil”, na qual artistas brasileiros apresentavam-se), música africana (“Tenda Raízes”) e música mundial (“Tenda Mundo Melhor”).

Com o tema “Por Um Mundo Melhor”, as apresentações do primeiro dia de festival fizeram cinco minutos de silêncio antes de se apresentarem e conseguiram um marco as 19 horas daquele dia 12 de janeiro de 2001, três mil rádios e 522 TVs silenciaram pela melhoria do mundo. O início e o fim do ato foram marcados pelo toque de sinos e pela libertação de pombas brancas, representando um pedido pela paz mundial.

Foi na terceira edição do Rock in Rio que tivemos o prazer de assistir um show incrível com a grande Cássia Eller, que deu ao público tudo que eles queriam e mais um pouquinho ao mostrar os seios no palco ao som do cover “Come Together”, dos Beatles. Cássia estava acompanhada dos percussionistas da banda pernambucana Nação Zumbi, que marcou o encerramento da turnê “Com Você… Meu Mundo Ficaria Completo”. Ela chamava o Rock in Rio do seu particular Woodstock e fez questão de homenagear Kurt Cobain com a música “Smells Like Teen Spirit”. A apresentação de Cássia Eller foi imortalizada no DVD “Rock in Rio ao Vivo (Cássia Eller).

Guns N’ Roses com um Axl completamente diferente de hoje, o Axl que nós aprendemos a amar e a sua voz inconfundível, mas que já apresentava alguns probleminhas da formação original da banda só restavam ele e o tecladista Dizzy Reed. Mas para a surpresa dos fãs o novo guitarrista Robin Finck surpreendeu o público falando em português e mandando ver um cover da música “Sossego” de Tim Maia. A banda Papa Roach teve seu passaporte carimbado para o Rock in Rio por única sugestão de Axl Rose.

Os problemáticos irmãos do Oasis, Noel e Liam Gallagher começaram a tirar onda desde o caminho para o Brasil, ainda no avião o vocalista Liam assediou uma aeromoça do British Airways, já na coletiva de imprensa declarou guerra a banda Guns N’ Roses dizendo: “Um ar mais puro e nada de armas e rosas”. Apesar de ter mexido com os fãs da banda, o show seguiu sem maiores problemas e no encerramento Liam novamente mencionou o Guns, ao som da música “Rock ‘n’ Roll Star”, Liam disse: “Esta vai para o Senhor Rose”.

O que marcou sem dúvida, para a decepção dos metaleiros foi a participação de bandas pops como “Patu Fu”, “Sandy & Junior” e a princesinha do POP Britney Spears que cometeu todas as gafes e erros possíveis. Britney foi vaiada ao se apresentar com a bandeira americana no palco durante a música “Lucky”, assim como fez em todos os shows de sua turnê. Os brasileiros detestaram a falta de atenção da cantora com o país. Outro motivo que fez com que Britney fosse alvo dos fãs foi a polêmica de que ela teria se apresentado fazendo playback, só que logo foi esclarecido que a cantora usou um recurso chamado “Base Pré-Gravada”, que seria ela cantando em cima da música que já estava gravada. A justificativa de seus assessores foi devido ao grande número de coreografias que a cantora fazia em suas apresentações, o que tornaria impossível cantar ao vivo. O recurso prejudicou a apresentação, uma vez que só quando Britney falava e realmente cantava só o público presente conseguia ouví-la, quem assistiu de casa escutou apenas o disquinho gravado.

Rock in Rio IV – 2011

Estes foram os melhores momentos das três edições do Rock in Rio que aconteceram aqui no Brasil, no Rio de Janeiro. E é neste clima que convidamos todos vocês para a próxima edição do festival nos dias 23, 24, 25, 30 de setembro e 01, 02 de outubro de 2011, na Cidade do Rock em Japarepaguá seu local de origem.

Algumas das principais atrações já foram anunciadas como Red Hot Chilli Peppers, Metallica, Coldplay, Rihanna, Katy Perry, Elton John, Motorhead, Snow Patrol, Coheed & Cambria, Stone Sour e as nacionais Sepultura, Angra, Capital Inicial e Skank por enquanto. Fique de olho e garanta já seu ingresso o passaporte para o maior festival de música do Planeta, começará a ser vendido em maio deste ano!

Veja o que os organizadores estão preparando para a Cidade do Rock:

Fotos: Reprodução


Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,


Sobre o Autor

Criadora do Espalha Fato. Viciada em séries como Friends e Will and Grace, além de milhares atuais. Fã dos anos 80 e suas músicas e clássicos do cinema. Fotografa, blogueira e desenhista por paixão. Web Design por formação.



6 Responses to Relembre os melhores momentos das três edições do Rock in Rio

  1. Pingback: Tweets that mention Relembre os melhores momentos das três edições do Rock in Rio | Jornal Espalha Fato -- Topsy.com

  2. Rodrigo says:

    Só uma coisa: Pato Fu não foi decepção, pelo contrário. Eu estava lá e a banda foi aplaudidíssima. Nesse mesmo dia, quando todo mundo imaginava que Engenheiros iriam subir ao palco, subiu Carlinhos Brown. Vais e garrafas plásticas nele (concordei apenas com as vaias). Depois, Ira! detonou, Oasis murchou e Guns fez o que se esperava.

  3. Viviane says:

    Foi a melhor coisa que poderia acontecer para os amantes do Rock, o Rock in Rio é nosso e está de volta!!! Só gostaria que em 1° lugar viesse o ROCK meeeesmo, deixa as outras bandas para outros festivais, que até já existem pelo país, e acontecem sempre, todo ano… Essa é a nossa vez, a vez do ROCK!!!

  4. Frank Cesar says:

    MUITO LENTO,
    NELSON MOTTA
    CUIDADO COM A SUA COLUNA
    ME PARECE QUE TEM UM GUINDASTE ATRAS
    DE VOCÊ

    acesse ou click
    http://g1.globo.com/videos/jornal-da-globo/t/edicoes/v/confira-as-atracoes-que-tocarao-em-palcos-menores-no-rock-in-rio/1625780/

    ROCK IN RIO 2

    CONSEGUE SUPERAR
    NELSON MOTTA

    CLICK
    http://www.youtube.com/watch?v=d4eQXJ9i1Xk

    CLICK
    http://www.youtube.com/watch?v=K23i7ZYm4cU

  5. Frank Cesar says:

    A MESTRA EXTRAORDINÁRIA

    CHRISTIANE PELAJO

    SUPEROU OS ANSEIOS ,

    EMBORA COM SEUS BELOS SEIOS

    A EXPECTATIVA DO

    NELSON MOTTA EM APRESENTAR O ROCK IN RIO 2011

    NO JORNAL DA GLOBO

    PARABÉNS A ELA

  6. CarlosTenorio says:

    Para quem curte Rock in Roll não poderia acontecer um evento melhor, o Rock in Rio!!! Sou ROCK mesmo apesar qe às melhores bandas infelizmente não existe mais Led Zeppelin,The Doors,Pink Floyd e etc….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Back to Top ↑