Postado em 16 de janeiro, 2013 | Por Luruk

0

The Carrie Diaries estreou e a pequena Carrie já ganhou nossos corações

Gente, já saiu o primeiro episódio do tão aguardado prelúdio de “Sex and The City“, chamado “The Cariie Diaries” e eu confesso: Amei a estreia! Seguindo a linha beeeem Sex and The City juvenil, com grandes sucessos musicais dos anos 80, fomos apresentados a uma Carrie com 16 anos, virgem e que começará a descobrir o que é o amor, sexo e Nova York! A série começa em 1984, a mãe de Carrie morreu, ela possui uma irmã rebelde, um ano mais nova e as duas moram com o pai. O pai de Carrie é um cara mega carinhoso e atencioso com as filhas e vê que Carrie passou por muita coisa, então sugere que ela comece um estágio para conhecer novas pessoas e novos ares. Eles moram em Connecticut, que fica a poucos minutos de NY, o estágio é claro fica em Manhattan.

No primeiro dia de estágio, Carrie conhece Larissa (Freema Agyeman de Doctor Who e Law & Order: UK), que será a sua fada madrinha e que apresentará para ela o que é a moda e os segredos da Big Apple! Larissa é editora de moda da Interview Magazine e não percebe que Carrie é menor de idade, dando a ela a oportunidade de ser descobrir e após alto nos prazeres da cidade. Ao mesmo tempo Carrie ainda está no colégio e também possui três amigas, digo duas amigas e um possível gay. São elas, a nerd Mouse (Ellen Wong, de The Killing), a sarcástica Maggie (Katie Findlay, de Combat Hospital) e Walt (Brendan Dooling) que ainda não descobriu que é gay.

Eu não tinha gostado muito da escolha da atriz para interpretar Carrie (AnnaSophia Robb), achei que ela não parecia muito com a Sarah Jessica Parker, mas a garota tá dando um show. Ela pegou todos os trejeitos da Carrie e com certeza vai ser mais um sucesso de audiência. Se eu não te convenci a assistir com este post, faça como eu: Que mal tem em assistir o primeiro episódio? E já virei fã.

A série é baseada no livro de Candice Bushnell e possui alguns detalhes diferentes, como no livro Larissa não existe. Já em comparação com a série original, o pai de Carrie abandonou a esposa e a filha, quando ela tinha apenas cinco anos.

A roteirista da série Amy Harris (Gossip Girl), prometeu abordar assuntos como a promiscuidade, o uso de drogas, a homossexualidade e o avanço da AIDS na década de 1980. Além de introduzir de acordo com o passar da série como Carrie conheceu as amigas Samantha, Miranda e Charlotte. Ou seja, a série não é tão fixada em sexo como a primeira, mas mostra a nossa Carrie e todos os prazeres que ela passará ao descobrir quem ela realmente é.

Se você ainda não viu, olha só o trailer:

The Carrie Diaries estreia no Brasil dia 20 de maio, no canal Boomerang.

Tags: , , , , , , , ,


Sobre o Autor

Criadora do Espalha Fato. Viciada em séries como The Good Wife e Will and Grace, além de milhares atuais. Fã dos anos 80, suas músicas e clássicos do cinema. Fotografa, blogueira e desenhista por paixão. Web Design por formação.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑