Centenas de presos na anarquia do Ano Novo francês e alemão (VÍDEOS)

A polícia na França e na Alemanha fez centenas de prisões na véspera de Ano Novo, enquanto multidões incendiavam veículos e atiravam fogos de artifício contra policiais. No entanto, as autoridades de ambos os países descreveram a noite como mais “pacífico” do que no ano passado.

As autoridades de Berlim destacaram 4.500 agentes policiais para as ruas da capital alemã em antecipação aos distúrbios, enquanto 90.000 agentes foram destacados por toda a França, incluindo 6.000 em Paris.

Em Berlim, a polícia dispersou um grupo de cerca de 500 pessoas que atiravam fogos de artifício umas contra as outras perto da Alexanderplatz, antes que os remanescentes do grupo começassem a disparar fogos de artifício contra os policiais. Várias pessoas foram presas por prepararem coquetéis molotov no distrito de Neukolln, ao sul, disse a polícia.

Imagens de vídeo mostraram grandes grupos de homens – descritos como sendo de origem imigrante – atirando fogos de artifício contra edifícios e passando pelo trânsito.

Na manhã de segunda-feira, a polícia prendeu cerca de 390 pessoas. Cinquenta e quatro policiais ficaram feridos, informou a DW, 30 deles por fogos de artifício. O corpo de bombeiros de Berlim descreveu a noite como uma “Véspera de Ano Novo normal,” enquanto a senadora estadual do Interior, Iris Spranger, disse que havia “comparativamente poucos feridos policiais”, graças ao destacamento em grande escala de oficiais.

No ano passado, pelo contrário, multidões de jovens imigrantes incendiou veículos em Neukölln e atacou vários transeuntes, policiais e bombeiros com fogos de artifício.

Cenas semelhantes ocorreram este ano em Paris e outras cidades francesas, onde quase 750 veículos foram incendiados, segundo o ministro do Interior, Gerald Darmanin. A polícia em toda a França prendeu 381 pessoas, com 40 policiais sofrendo ferimentos leves. “As grandes festividades decorreram pacificamente, especialmente em Paris”, Darmanin escreveu nas redes sociais, acrescentando “está mais calmo do que no ano passado.”

A segurança foi reforçada em toda a Europa no período que antecedeu o período do Natal e do Ano Novo, na sequência de uma série de ataques islâmicos em França e de ameaças terroristas contra igrejas cristãs e locais judaicos na Alemanha. Múltiplo prisões foram feitas antes do Natal na capital austríaca de Viena e no estado alemão de Sarre, enquanto três suspeitos foram presos no domingo em conexão com uma suposta conspiração para atacar a histórica catedral de Colônia.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Fuente