As mudanças no futebol estudadas pelo IFAB: o cartão azul, novo protocolo VAR, 'Body Cam' nos árbitros...

No sábado, 2 de março, o IFABisto é, o mais alto órgão de arbitragem do mundo do futebol, decidirá quais mudanças serão introduzidas nos regulamentos do futebol a partir da próxima temporada. A principal preocupação não é outra senão conseguir recuperar o respeito perdido para com os árbitros por jogadores de futebol e treinadores. Querem acabar com as imagens em que o juiz do jogo é visto rodeado por uma multidão de jogadores de futebol, protestando furiosamente contra qualquer decisão.

Fale com o árbitro

O primeiro passo é claro e fala sobre o que apenas o capitão pode dirigir-se aos árbitros durante os jogos começando na próxima temporada. Qualquer protesto será punido com cartão amarelo. O debate não termina aí, uma vez que o agora famoso cartão azul está a ser discutido, estudado e em vias de aprovação, o que implicaria uma exclusão temporária a meio da partida.

Por esta razão, Testes foram realizados nos últimos meses em categorias inferiores com expulsão temporária após protestos especialmente furiosos ou conduta inadequada. O IFAB acredita que a exigência dos exames deve ser elevada antes de se dar o passo para o futebol profissional.

Expulsões temporárias

A medida deve amadurecer um pouco mais e assim como outras mudanças introduzidas no futebol nos últimos anos, as possíveis consequências e a forma de agir precisam ser testadas um pouco mais. Pelo menos é o que diz o mundo da arbitragem, mas a decisão final sairá ao meio-dia de sábado, já que um dos pontos da agenda da reunião anual da IFBA inclui a análise e o debate que chamam expulsões temporárias.

Câmera Corporal

Também Está em testes e não está descartado que a partir do dia 30 de junho os árbitros carreguem uma câmera que registra tudo o que acontece ao seu redor.numa medida destinada a proteger e reduzir protestos.

Comunicação imediata

As decisões do VAR poderão ser comunicadas imediatamente a todo o estádio, como já foi feito em algumas competições da FIFA, como o Mundial de Clubes. O árbitro será responsável por fazê-lo.

Perda de tempo

Mais uma vez se concentrará na redução do tempo perdido e interrupções no ritmo dos jogos. Especial atenção aos guarda-redes e à sua atitude, principais intervenientes na perda de tempo. A regra dos seis segundos para goleiros entrou para a história e querem recuperá-lo, os reinícios do jogo, a gestão de lesões e lançamentos laterais são os outros pontos a seguir.

Protocolo VAR

O protocolo VAR vai sofrer alterações. Nos últimos meses, diversos estudos foram repetidos aos diferentes stakeholders liderados pela FIFA com o objetivo de determinar as mudanças necessárias. O IFAB Queremos simplificar a escrita das regras do jogo e que são mais fáceis de entender por todos.

Quem decide sobre as mudanças nos regulamentos do futebol e como vota

O IFAB é composto pelas quatro associações britânicas de futebol (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte), com um voto cada, e FIFA, que abrange as restantes 207 associações nacionais, com quatro votos. Desta forma, os cinco órgãos garantem que as Leis sejam preservadas respeitando as tradições do futebol e a sua realidade internacional. Para aprovar uma moção é necessária uma maioria de três quartos, ou seja, uma das partes não pode decidir sozinha.

Porquê uma maioria britânica num organismo independente, embora ande de mãos dadas com a FIFA?

A resposta é que o órgão máximo do futebol mundial tem procurado respeitar a origem do desporto e que corresponde às Ilhas Britânicas.

Outro ponto da pauta refere-se aos pênaltis. O IFAB quer deixar claro que nenhum jogador pode entrar na área antes do chute da bola. Essa regra está sendo esquecida e não é mais prioridade quando o assunto é pena máxima. Além do mais Será insistido que a bola deve ficar pendurada na marca do pênalti não mais à frente ou atrás.



Fuente