O símbolo do touro de Duna é mais significativo do que você imagina

Aviso! Este artigo contém SPOILERS para os romances Dune de Frank Herbert.

Resumo

  • A cabeça de touro de Leto simboliza a morte de seu pai, servindo como um lembrete constante dos riscos e da importância de enfrentar o medo.
  • Os chifres de touro representam as ameaças da Casa Harkonnen e do Imperador, que representavam perigos mortais para a Casa Atreides.
  • O motivo do touro em Duna traça paralelos com o mito do Minotauro, simbolizando a morte e o perigo para os Atreides em meio às complexidades políticas.

O Duna a franquia está repleta de metáforas, alegorias e imagens simbólicas, mas uma das mais importantes não estava escondida: a cabeça de touro que a Casa Atreides exibia com orgulho. Existem vários grupos e facções importantes no mundo do Dunamas nenhum é tão proeminente quanto a Casa Atreides. Eles são as figuras centrais da série e, como tal, o futuro da franquia se concentrará na Casa Atreides; seu futuro será explorado em Duna: Parte Trêsenquanto sua história será explorada em Duna: Profecia. Essa história já foi sugerida pelo símbolo mais importante da franquia: o touro.

Denis Villeneuve Duna o filme apresentou o motivo do touro com destaque ao longo de seu tempo de execução, sugerindo sua verdadeira importância. Desde o início do filme, quando Paul olha para a estátua de um matador, até quando Leto olha para sua cabeça enquanto dá seu último suspiro, o touro esteve presente em todas as partes da representação da Casa Atreides no filme. Embora possa parecer um simples retorno à história dos Atreides, o tema do touro também contém um simbolismo profundamente importante e ressalta muitos dos maiores pontos da trama e temas de Duna.

3:21

Relacionado

A árvore genealógica Atreides/Harkonnen explicada

Conforme comprovado pelas reviravoltas de Dune: Parte Dois, a árvore genealógica Atreides e Harkonnen é complicada, mas compreender as linhagens é crucial.

A cabeça de touro de Leto é uma lembrança da morte de seu pai

O pai de Leto foi morto enquanto lutava contra um touro

No início DunaLeto e Paul falaram sobre o pai de Leto e como ele foi morto enquanto lutava com um touro. Desde a morte de seu pai, Leto encheu os aposentos dos Atreides com imagens de touros, tanto em Caladan como depois que se mudaram para Arrakis. Esses símbolos de touro serviram como um lembrete constante para Leto de seu pai e de como ele morreu, e também serviram a um propósito prático.. O objetivo deles era ajudar a mostrar a Leto e Paul que é necessário correr riscos e enfrentar o medo, mas que também existe uma possibilidade constante de morte inerente a eles.

Árvore genealógica dos Atreides

Causa da morte

Pai de Leto (Velho Duque)

Touradas

Leto

Assassinato

Paulo

Assassinato

Também é interessante notar que, apesar do que os símbolos do touro pretendem transmitir, nem Leto nem Paul realmente deram ouvidos aos seus conselhos. O pai de Leto pode ter sido morto por um touro real, mas o touro de Leto, a causa de sua morte, foi Arrakis. Ele sabia desde muito cedo que se tratava de uma armadilha, mas mesmo assim aceitou o desafio e se viu pisoteado por ele. Paul também encontrou seu touro na forma dos Fremen. Apesar de quanto poder ele ganhou deles no primeiro romance, os Fremen seriam inadvertidamente a causa da morte de Paul em Filhos de Duna.

O touro também simboliza os Harkonnens e o imperador

Os chifres do touro estão mergulhados em sangue, cada um representando uma ameaça aos Atreides

Uma parte notável do desenho da cabeça do touro são seus dois chifres, ambos escurecidos pelo sangue. Isto também está ligado ao simbolismo do touro, já que cada chifre representa uma das principais potências que ameaçam sangrar a Casa Atreides: a Casa Harkonnen e o Imperador.. Os Harkonnens representavam a ameaça mais evidente, já que o Barão traçou o plano real para destruir a Casa Atreides, e eles eram abertamente antagônicos a eles. O Imperador apresentou uma ameaça mais subtil, mas não menos mortal, de um ângulo sistemático, ao fabricar o cenário que permitiu aos Harkonnen atacar e evitar a reacção política que deveria ter implicado.

Relacionado

Duna: 10 coisas que só os leitores de livros sabem sobre o Barão Harkonnen

O Barão Harkonnen é uma das figuras mais atraentes de Duna, e há muito sobre sua personalidade que apenas os leitores de livros entenderão.

A ideia de que os Harkonnens e o Imperador são representados pelos chifres de touro funciona em um nível literal, já que a Casa Atreides realmente enfrentou duas ameaças mortais ao mesmo tempo, mas também funciona em um nível mais simbólico. Os chifres de um touro são difíceis de esquivar: evitar um chifre pode colocar o matador diretamente no caminho do outro. A única maneira de realmente ficar protegido dos chifres do touro é evitá-lo completamente, uma lição que Leto nunca aprendeu. O mesmo se aplica aos Harkonnens e ao Imperador: a única maneira de Leto ter sobrevivido seria evitando Arrakis completamente..

O touro é uma lembrança do mito do minotauro

O Landsraad é um enorme labirinto político com uma ameaça mortal em seu centro

Os touros também são frequentemente usados ​​simbolicamente no mundo real e são uma grande influência em um antigo mito grego: o Minotauro. O Minotauro era uma criatura mítica com cabeça de touro e corpo de homem, e foi aprisionado no labirinto, um labirinto enorme e quase insolúvel. Como punição pela morte do filho de um rei local, crianças gregas foram sacrificadas ao Minotauro. Eventualmente, o herói grego Teseu entrou no labirinto e matou o Minotauro com a ajuda de um fio de ouro que lhe permitiu sair do labirinto.

Como Teseu, os Atreides tiveram que navegar no Landsraad, o sistema político de Duna, que era um jogo confuso, complexo e perigoso por si só.

O mito do Minotauro tem alguns paralelos surpreendentes com Dunae é possível que a cabeça de touro dos Atreides seja uma referência a isso. Como Teseu, os Atreides tiveram que navegar pelo Landsraad, Dunado sistema político, que era em si um jogo confuso, complexo e perigoso. Como havia tantas ameaças no Landsraad, como as Bene Gesserit e os Harkonnens, um caminho errado poderia levar à morte certa, e no seu centro estava a maior ameaça de todas: o Imperador, tal como o Minotauro.. Nesse sentido, foi Paulo quem atuou como Teseu, pois foi capaz de navegar pelo labirinto do Landsraad.

O touro dos Atreides é um símbolo de muitas camadas de morte e perigo

Cenas com imagens de touros indicam que a morte está se aproximando na duna

O touro também simboliza a morte de forma mais geral para a Casa Atreides. As cenas onde são incluídas imagens de touros indicam que a morte se aproxima. Paul vê pela primeira vez a estátua do touro enquanto Jessica treina seu dom com a Voz, uma ferramenta que ele usaria mais tarde para causar a morte tanto no ornitóptero quanto em seu comando dos Fremen. O touro foi então exibido com destaque quando os Atreides chegaram pela primeira vez a Arrakis, e até deu a Jessica uma sensação desconfortável e assustadora quando ela o retirou da caixa no romance. Finalmente, a cabeça do touro pairou sobre o cadáver de Leto, observando-o dar seu último suspiro.

A ligação simbólica do touro com a morte deriva do mesmo lugar: o pai de Leto. Os toureiros dançam ao redor dos touros, essencialmente realizando acrobacias para escapar da morte, que é exatamente o que a Casa Atreides fazia desde a sua criação.. Do Landsraad às outras facções e casas, os Atreides estavam constantemente em perigo por todos os lados e tinham que dançar constantemente para evitá-los. Era apenas uma questão de tempo até que o touro finalmente vencesse.

  • Duna: Parte Dois

    Duna: Parte Dois é a sequência do filme de 2021 de Denis Villeneuve que cobre os acontecimentos do romance de Frank Herbert. O filme continua a busca de Paul Atreides em uma jornada de vingança contra aqueles que mataram sua família. Com uma visão do futuro, Atreides pode ser forçado a escolher entre o seu único amor verdadeiro e o destino do universo.

    Data de lançamento
    1º de março de 2024
    Tempo de execução
    165 minutos

O motivo do touro também se estendeu além da Casa Atreides em Duna: Parte Dois. Os soldados vestidos de preto na beira da arena Harkonnen em Geidi Prime deveriam se assemelhar a touros com cabeças com chifres. Isso poderia ser considerado uma maneira pela qual os Harkonnens zombavam dos Atreides, mas também simbolizava como eles distribuíam a morte aos seus prisioneiros e como os Harkonnens estavam se aproximando de sua morte pelas mãos de Paul. Ao longo de cada versão da história no Duna franquia, os touros têm sido um símbolo incrivelmente importante e ameaçador.

Duna

Duna é uma franquia de ficção científica criada por Frank Herbert com o romance de 1965 de mesmo nome. Em 1984, a primeira adaptação live-action foi lançada pelo diretor David Lynch e estrelada por Kyle MacLachlan. Cerca de 20 anos depois, foi lançada uma minissérie de TV, seguida de uma nova adaptação estrelada por Timothée Chalamet.

Criado por
Frank Herbert

Elenco
Kyle MacLachlan, Timothee Chalamet, Zendaya, Austin Butler, Javier Bardem, Rebecca Ferguson, Oscar Isaac, Jason Momoa, Stellan Skarsgård, Josh Brolin, Dave Bautista

Fuente