rastreador-justin-hartley-cbs-ed-araquel

Nota: A história a seguir contém spoilers do final da 1ª temporada de “Tracker”.

No final da 1ª temporada de domingo à noite “Rastreador,” Colter Shaw (Justin Hartley) aprendeu que há ainda mais mistérios em torno de seu falecido pai do que ele imaginava – e que todos os outros membros de sua família parecem saber mais sobre isso do que ele.

TheWrap conversou com Hartley antes da estreia do episódio sobre o que podemos esperar na 2ª temporada, além de algumas das estatísticas incomuns que seu personagem acumulou na 1ª temporada.

Hartley também nos contou o quanto podemos esperar ver Os irmãos de Colter, Russell (Jensen Ackles) e Dory (Melissa Roxburgh), bem como a esposa do ator na vida real, Sofia Pernas, que interpreta Billie Matalon, também em busca de recompensas.

TheWrap: No final, descobrimos que há uma caixa misteriosa com papéis que pertenceu ao pai de Colter, que sua irmã Dory está com ela por algum motivo – e que seu pai estava tendo um caso com a mãe da personagem de Jennifer Morrison.

Justin Hartley: Há mais história para contar com esta caixa e o caso, todas essas coisas, todas aquelas bombas que ela lançou no final. Os escritores criaram um monte de oportunidades para mergulhar no passado de Colter e descobrir todas as coisas ricas do personagem.

Agora que conhecemos seu irmão Russell, percebemos que, afinal, não é provável que ele tenha matado o pai deles. A mãe deles estava mentindo para Colter.

Colter não tinha ideia do que seu pai estava fazendo, exceto pelo fato de que seu pai era um esquisito paranóico, que estava piorando e que seu irmão o matou. É tipo, que família maluca e bagunçada. Então, descobrir depois de 20 anos que não foi isso que realmente aconteceu, e que talvez todos na família saibam mais sobre isso do que você – isso é loucura, certo? Acho que é por isso que ele está sentado em silêncio na praia no final.

Jensen Ackles e Justin Hartley em
Jensen Ackles e Justin Hartley em “Tracker” (Crédito: Michael Courtney/CBS)

Vamos falar sobre Russel. Ele fez sua primeira aparição na semana passada. Parece que você e Jensen estão se divertindo.

Ele é incrível. Somos amigos há muito, muito tempo. (Pouco depois) ele começou “Supernatural”, eu comecei “Smallville” e nos conhecíamos daquela época. Estamos trabalhando na mesma cidade, na mesma rede (The WB, mais tarde The CW) e fora de casa, então você meio que se relaciona dessa forma. E continuamos amigos.

Como Jensen acabou sendo escalado como Russell?

Um dia, eu estava assistindo a um jogo de futebol na TV e ele viu os anúncios passando (de “Tracker”). Ele me mandou uma mensagem: “Por favor, tire sua caneca feia da minha tela? Estou tentando assistir a este jogo de futebol.” Então mandei uma mensagem para ele e disse: “Você deveria vir interpretar meu irmão”, e ele disse: “Quando e onde?” E foi isso. Então ele entrou e fez um excelente trabalho, e acho que temos muito mais histórias entre os dois.

Então Melissa Roxburgh foi destacada como minha irmã Dory. Achei que era um elenco perfeito. Temos (a ex-co-estrela de “This is Us”) Jennifer Morrison como Lizzy. Tivemos muitas estrelas convidadas excelentes e tivemos muita sorte.

Justin Hartley e Melissa Roxburgh em
Justin Hartley e Melissa Roxburgh em “Tracker” (Crédito: Sergei Bachlakov/CBS)

Você tem ideia do quanto veremos Russell na próxima temporada?

Em um mundo perfeito, nós o veríamos tanto quanto pudéssemos. Ele é um cara ocupado, no entanto. Então veremos o que podemos fazer, e a mesma coisa com Melissa. Não precisamos de oito ou nove vezes, mas seria bom ter algumas com ele e algumas com a Sofia. Acho que podemos falar um pouco mais sobre Sofia, só porque há aquela história de fundo com Billie e Colter e tentando descobrir o que diabos aconteceu com a personagem de Jennifer Morrison.

Quando você pensa em Russell ao longo da série, você pensa nesse cara que provavelmente está prejudicado e não é um cara bom, e que matou o pai deles. Então, quando você o conhece, isso meio que vira aquele personagem de cabeça para baixo.

Também soubemos que Reenie (Fiona Rene) largou o emprego. Você acha que isso significa que ela trabalhará mais próxima de Colter?

Acho que significa que ela precisa encontrar um emprego melhor, porque as contas não param. E acho que isso lhe dará mais tempo livre para fazer as coisas. Acho que a veremos em campo um pouco mais fazendo outras coisas sozinha.

E Colter ainda precisa de alguém para tirá-lo da prisão de vez em quando.

Acho que ele foi preso três vezes na primeira temporada. (risos)

Você acompanhou quantas vezes ele se machucou? Conto talvez dois tiros e um esfaqueamento.

Sim, dois tiros, pode ser isso. Estou acompanhando as vezes em que me machuquei mais do que Colter, porque ele parece se recuperar mais rápido do que eu.

Como você foi ferido?

Oh eu estou bem. Mas no decorrer de um show como esse, você leva uma pancada aqui e ali. É como ser um atleta. Você nunca está 100%. E então, durante o hiato, seu corpo finalmente começa a se regenerar e você se sente bem novamente. Então bum, você acertou. E você está sempre um pouco desgastado, mas vale a pena. Está bem. Estamos todos muito seguros.

No entanto, temos uma piada sobre quantas vezes Colter infringiu a lei. Nosso departamento de grips fez uma lista e é ridícula. Minha idéia era ter, talvez no final da 2ª temporada, meu presente de embrulho para todos, que seria um moletom com capuz listando todas as coisas que ele fez – como agressão, arrombamento e invasão, sequestro, todas essas coisas. Mas já é uma longa lista. A cada episódio ele está fazendo algo ilegal, certo?

Qual foi a cena mais exigente fisicamente para filmar na 1ª temporada?

Nossa, ficamos bem físicos. Provavelmente logo no primeiro episódio em que tivemos que fazer close-ups pendurados naquele caminhão. Mesmo que eu estivesse amarrado e não fosse cair, quando você tenta pendurar todo o corpo em um braço por 45 minutos, seu braço fica dormente por uns três dias. Esse foi provavelmente o mais exigente fisicamente, só porque era estranho.

Mas fora isso, eu gosto. Eu gosto das cenas de luta e tudo mais. Eu me divirto com isso.

Você já fez sugestões de cenários nos quais gostaria de ver Colter entrar?

Parte de mim pensa que quero fazer um episódio sobre água, e então penso: “O que diabos há de errado com você? Você não está fazendo um episódio sobre água. Eles demoram o dobro do tempo, são duas vezes mais difíceis e você está na água. Mas acho que temos que fazer um, só porque é legal. Sim, estou pronto para qualquer coisa.

Esta entrevista foi editada para maior clareza e extensão.

“Tracker” agora está sendo transmitido pela Paramount +.

Fuente