1716257284 namdi kanu

Mais uma vez, o novo pedido feito pelo líder detido dos Povos Indígenas de Biafra (IPOB), Nnamdi Kanu, foi rejeitado segunda-feira pelo tribunal.

A juíza Binta Nyako, do Supremo Tribunal Federal de Abuja, deu a decisão no julgamento reiniciado na segunda-feira.

Kanu, um agitador separatista, pediu a restauração de sua fiança revogada e a remoção da custódia do Departamento de Serviços de Estado (DSS) para prisão domiciliar ou custódia na prisão.

A juíza, ao justificar sua posição, disse que o mesmo pedido havia sido apresentado a ela por Kanu e foi indeferido por falta de mérito.

A juíza Nyako disse que concluiu que Kanu saltou a fiança anteriormente concedida e fugiu do país.

Nyako declarou ainda: “Os fiadores que o defenderam na fiança anterior solicitaram a dispensa e foram dispensados ​​​​com o fundamento de que não conseguiram localizar Kanu e não sabiam o seu paradeiro”.

Ela afirmou ainda que a única opção que restava a Kanu era recorrer ao Tribunal de Recurso e ele deveria dirigir-se ao tribunal de recurso para exercer o seu direito de recurso.

A juíza discordou do advogado principal de Kanu de que a Suprema Corte considerou que a fiança anterior concedida a ele não deveria ter sido revogada, acrescentando que ela leu a cópia da sentença da Suprema Corte e não viu a reclamação do advogado.

Fuente