Houthis atacam navio do Reino Unido no Mar Vermelho - AP

O grupo militante iemenita atacou dois navios comerciais, causando danos leves e sem feridos, segundo o Pentágono

As forças Houthi dispararam vários mísseis balísticos contra navios de carga na costa do Iêmen na terça-feira, disse o Comando Central dos EUA em um comunicado.

Desde meados de Outubro, o grupo militante baseado no Iémen lançou vários drones e mísseis contra navios no Mar Vermelho e no Golfo de Aden, alegando estar a actuar em apoio aos palestinianos no meio da operação militar de Israel em Gaza.

Segundo o CENTCOM, os últimos ataques do grupo, que descreveu como “Terroristas apoiados pelo Irã” teve como alvo dois navios comerciais.

Três mísseis, que vieram de “Áreas do Iêmen controladas pelos Houthi,” foram disparados contra o graneleiro Star Nasia, de propriedade grega, que navega sob a bandeira das Ilhas Marshall, disse.

A tripulação relatou uma explosão perto do navio, que causou danos leves, mas não resultou em feridos. Pouco depois, outro projétil caiu não muito longe do navio. “sem efeito”, e um terceiro míssil foi interceptado pelo destróier USS Laboon, operando perto de Star Nasia, dizia o comunicado.

Aparentemente, mais três mísseis foram disparados contra o porta-aviões Morning Tide, de propriedade do Reino Unido e de bandeira de Barbados, mas caíram na água, sem causar danos, disse o CENTCOM. Tanto o Star Nasia quanto o Morning Tide permanecem em condições de navegar e continuam suas viagens planejadas, de acordo com o comunicado.

Os Houthis disseram anteriormente que tinham como alvo o Star Nasia, que identificaram como um navio dos EUA, e o Morning Tide.

O porta-voz do grupo, Brigadeiro General Yahya Saree, disse que “mísseis navais adequados” foi implantado contra os dois navios, e que o “os ataques foram diretos e precisos.”

Ele também alertou que os Houthis estão planejando novas operações contra ativos dos EUA e da Grã-Bretanha no Golfo de Aden e no Mar Vermelho em resposta à “agressão” contra o Iémen por esses dois países.

No fim de semana, os americanos e os britânicos realizaram outra ronda de ataques aéreos no Iémen, dizendo que tinham como objectivo degradar as capacidades dos Houthis para perturbar o movimento de mercadorias ao longo de uma das rotas marítimas mais movimentadas do mundo.

O CENTCOM anunciou que pelo menos 36 alvos em 13 locais em todo o país foram atingidos, incluindo instalações de armazenamento, centros de comando, sistemas de mísseis, helicópteros e outros.

No entanto, o General Yahya Saree sublinhou que a campanha liderada pelos EUA “não nos impedirá de assumir a nossa posição moral, religiosa e humanitária em apoio ao firme povo palestino na Faixa de Gaza”. As ações dos EUA e do Reino Unido “não passará sem resposta e punição”, o general Houthi prometeu.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Fuente