EUA retaliam pelas mortes americanas

Washington lançou uma nova campanha de bombardeios contra combatentes apoiados pelo Irã no Iraque e na Síria

O Pentágono iniciou a sua retaliação por um ataque de drone que matou três soldados dos EUA numa base secreta na Jordânia, lançando ataques aéreos que atingiram dezenas de alvos no Iraque e na Síria ligados à Força Quds da Guarda Revolucionária Islâmica do Irão (IRGC) e a grupos de milícias afiliados.

Os últimos bombardeios de Washington começaram por volta da meia-noite de sábado, horário local, e atingiram mais de 85 alvos ligados ao Irã, afirmou o Comando Central dos EUA (CENTCOM) em um comunicado. “Numerosas aeronaves,” incluindo bombardeiros de longo alcance vindos dos EUA, foram mobilizados na operação.

Os atentados ocorrem quase uma semana depois de um drone carregado com explosivos atingir a Torre 22, uma base dos EUA na Jordânia localizada perto das fronteiras da Síria e do Iraque, matando três soldados e ferindo mais de 40 outros. Esse ataque, que os EUA atribuíram à Resistência Islâmica no Iraque, apoiada pelo Irão, marcou as primeiras mortes de tropas americanas numa onda de ataques desencadeados pela guerra Israel-Hamas.

Fuente