0E028228 C8BA 4F3F 9946 337F39EED370

O Congresso Trabalhista da Nigéria, NLC, e o Congresso Sindical da Nigéria, TUC, emitiram um aviso de 14 dias para iniciar uma greve nacional ao Governo Federal.

GWG.ng relata que o aviso de greve segue o que os dois centros trabalhistas alegaram como o fracasso do Governo Federal em implementar o acordo de 16 pontos assinado com o NLC e o TUC em 2 de outubro de 2023.

Os líderes do NLC e do TUC lamentaram que, apesar dos esforços dos trabalhadores organizados para garantir a paz industrial, o governo parece não se perturbar com o sofrimento e as dificuldades em massa em todo o país.

O acordo de 2 de Outubro estava “concentrado em abordar o sofrimento massivo e as duras consequências socioeconómicas gerais do aumento mal concebido e mal executado induzido pelo FMI/Banco Mundial no preço do PMS e pela desvalorização da naira. Estas políticas duplas tiveram, como previmos, consequências económicas terríveis para as massas e os trabalhadores da Nigéria.”

O NLC e o TUC, numa declaração sobre o aviso de greve, lamentaram que “é lamentável que sejamos obrigados a recorrer a tais medidas, mas a persistente negligência do bem-estar dos cidadãos e dos trabalhadores nigerianos e as enormes dificuldades não nos deixam outra escolha”.

A partir de 9 de Fevereiro (amanhã), entre outros, os dois Centros de Trabalho afirmaram: “Constrangidos por este desenvolvimento e reconhecendo a urgência da situação e o imperativo de garantir a protecção e defesa dos direitos e da dignidade dos trabalhadores e cidadãos nigerianos, o NLC e o TUC, por meio deste, emitem um ultimato severo ao Governo Federal para honrar sua parte do entendimento no prazo de 14 dias a partir de amanhã, 9 de fevereiro de 2024.

Enviar Nós, uma declaração à imprensa Anuncie conosco Contate-nos

E para mais notícias da Nigéria, visite TheTimes

WhatsApp e Instagram do GWGWhatsApp e Instagram do GWG

Fuente